segunda-feira, 19 de junho de 2017

Conversas de Barbearia #30 - "A (in)segurança em Elvas"


Segunda parte do tema local com "A (in)segurança em Elvas", onde os tertulianos debatem um assunto que está na ordem do dia e que afecta muita gente. Abertura e frontalidade num tema delicado, mas que necessariamente se deve tratar, pois a situação a continuar assim só irá para pior. As Conversas de Barbearia fazem a sua parte, mas é necessário que todos o façam, em especial as autoridades. Vale a pena ver a segunda parte do tema local, onde a (in)segurança se misturou com o "Elvas em Boas Horas".

Sendo o tema local, pensamos que os elvenses deveriam participar de forma especial nas Conversas de Barbearia. Será de todo fundamental que comentem e partilhem connosco as vossas opiniões sobre o tema a debate, através do blogue Três Paixões, no Facebook, no Google+, no Twitter, ou no YouTube.
Se não quiserem comentar ou lançar novas ideias, partilhem o vídeo para que muitos mais nos possam ver. Interajam connosco, partilhem os vossos pensamentos, comentem o que dizemos mesmo discordando, para que as Conversas de Barbearia sejam feitas não só pelos tertulianos, mas também por quem nos vê/ouve. Insistimos pois quantos mais formos, mais longe chegamos, mais forte se torna a voz dos que realmente importam, o cidadão comum.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

1 Paixão(ões) - Deixa aqui a tua:

Xico disse...

Bom dia a todos. Ouvi atentamente toda a conversa sobre a "in"segurança em Elvas. Cabe-me dizer que Elvas é uma cidade tão segura como outra qualquer deste país. Concordo com tudo o que se disse sobre o assunto. Pegando nos "desabafos" do Miguel sobre o estacionamento e as multas ao cidadão comum enquanto se vira a cara aos "outros" tenho que dizer que, lamentavelmente, é verdade, e isso apenas muda com uma mudança de mentalidades, tanto do agente da autoridade, que deve tratar por igual toda a gente, independentemente do resultado final da actuação, como do cidadão comum: se não estacionar mal o carro, de certeza que não é multado, mas é mais fácil deixar o carro a 5 metros do restaurante, mesmo sabendo que está em infracção, do que deixar o carro num local onde pode estacionar e andar 50 metros a pé. Isto é um facto. Quanto à restante conversa, como já disse, concordo com tudo o que foi dito, mas é um problema a nível nacional e não é de agora. Só lamento que continue a não haver vontade de a resolver, por isso tende a agravar-se cada vez mais. Um abraço a todos