quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

BOAS FESTAS PARA TODOS

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Faltam três semanas para o Natal

Sei que tenho estado ausente da vida do blogue, mas creio que todos entendem que o tempo com a chegada do meu filho, se tornou mais complicado de gerir. Alguns amigos me perguntaram se o Três Paixões tinha fechado portas, e a resposta foi um claro Não.
Ainda ontem em conversa com o amigo Beto Castanho no jogo d'"O Elvas" lhe disse que estava cheio de vontade de regressar aos posts e de voltar a dar dinâmica ao Três Paixões.

Dito isto aqui estou e cheio de energia. O post de hoje volta a tocar no comércio tradicional em época de Natal, pois faltam cerca de três semanas para chegarmos à noite da Consoada e muito por fazer em Elvas. Reconheço que tenho insistido neste assunto em vários posts, mas penso ser de vital importância para a revitalização do nosso centro.

A Câmara voltou a iluminar as principais ruas do Centro Histórico, por sinal uma bela iluminação que na próxima semana pretendo mostrar aos leitores do TP, ao contrário do que sucede em várias cidades do nosso país. Não vamos mais longe, Campo Maior não tem qualquer ornamentação natalícia, numa decisão da autarquia que visa uma clara contenção de custos. Rondão Almeida manteve a decisão do concurso para iluminar o Centro Histórico, pois não podia anulá-la, mas mesmo assim não acredito que o Centro Histórico ficasse sem qualquer embelezamento natalício. Apesar da crise instaurada no nosso país e que obriga a muitos cortes, a iluminação de Natal serve para atrair pessoas às zonas históricas das cidades. Apesar de concordar com a redução em gastos como a iluminação de Natal, penso que mesmo mais "pobre" se deve colocar algum embelezamento nas ruas dos Centros Históricos.

Com a bela iluminação que temos, os comerciantes não se podem queixar que a Câmara lhes privou de visitantes nas principais ruas comerciais de Elvas. No entanto penso que este vai ser um "mau" Natal a nível comercial na zona intra-muros. A falta de hábito de ir "à cidade" para realizar as compras vai-se acentuando cada vez mais. Badajoz passou já há algum tempo a ser o principal destino para as compras dos elvenses, e os hiper-mercados estão "à pinha", sinal que a crise existe mas não tanto como parece. Então que fazer para conseguir o regresso dos elvenses ao Centro Histórico? Será que a Câmara também se tem de responsabilizar por isto ou terão de ser os comerciantes, ou alguma associação em sua representação, a fazer alguma coisa para incentivar os elvenses a preferirem o Centro Histórico?

Na minha opinião será uma mistura das duas opções. A autarquia e comerciantes devem juntar-se e elaborar um plano de trabalho que vise desenvolver o comércio tradicional elvense. A edilidade como elemento que promova eventos na tentativa de levar os elvenses a visitar com maior assiduidade a zona intra-muros. Pede-se que sejam eventos com qualidade para chamarem a atenção, e para isso penso que poderiam participar as sociedades e associações culturais instaladas na nossa cidade. A Câmara juntando-se por exemplo à SIR, ou à Sociedade 1º de Dezembro iria ter uma visão diferente de actos culturais a desenvolver no Centro Histórico.

Já há algum tempo que tenho dito ser importante criar um Centro Comercial aberto no Centro Histórico, pois acredito que seria a fórmula para desenvolver uma marca própria do nosso comércio. Criar esse Centro faria com que os comerciantes estivessem juntos nesta luta, que promovessem os seus estabelecimentos, e pudessem avançar nas ideias de incentivo aos elvenses para voltar a comprar de forma tradicional. Também seria necessário que os comerciantes apostassem um pouco na inovação tanto dos produtos comercializados como das suas próprias lojas. Um mudança de visual seria um bom chamariz para os clientes. É verdade que com a crise as possibilidades de investimento reduziram bastante, mas ou há apostas ou então a morte lenta do comércio tradicional passa a definitiva.

Estas são as minhas opiniões sobre o problema do comércio no Centro Histórico, registando as linhas de orientação que penso poderem ser efectivas para conseguir o objectivo comum a todos.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Cortes nas festas, mais obras e acusações do STAL

O Presidente Rondão Almeida revelou que em 2011 haverá cortes no orçamento municipal no que respeita a festas e eventos. Carnaval, festas, animação das noites de Verão e Expo São Mateus irão ver menos dinheiro disponível para a sua realização, com uma redução de 50%.

Congratulo-me por ver a autarquia tomar esta atitude, num momento de profunda crise nacional a que Elvas não é imune, e penso que deverá haver muita prudência no orçamento de 2011 em outras rubricas.
O problema desta decisão é que a autarquia já (mal) habituou as instituições a disponibilizar verbas para todo o tipo de festas, sem terem de recorrer a apoios financeiros privados. Será um problema complicado de gerir, pois o hábito de pedir à Câmara dinheiro para se promoverem eventos está enraizado há muitos anos. Rondão Almeida acostumou as instituições a não se preocuparem que a autarquia resolvia os problemas, mas agora decidiu cortar em metade o orçamento para festas. Sinceramente penso que a percentagem da redução ainda é baixa para os momentos que vivemos, e esperemos pelas reacções quando ouvirem a palavra NÃO.

O próprio Presidente afirmou que “infelizmente já temos adjudicado o concurso para a iluminação de Natal, caso contrário também seria alvo de cortes no investimento”, referindo ainda que “por mim em 2011 não haveria Carnaval”.
Se a iluminação natalícia do Centro Histórico já está adjudicada e agora não se pode voltar atrás, penso que o Carnaval poderia ter uma redução significativa da aposta financeira da autarquia. Analisando os Corsos, creio que a grande maioria dos milhares de pessoas que assistem todos os anos ao melhor Carnaval do Alentejo, preferem ver as coreografias executadas pelos grupos do nosso concelho. É nestes grupos que centramos as nossas atenções e a aposta terá de ser feita nos de cá. É justo dizer que as “comparsas” de Badajoz trouxeram a diferença de qualidade no carnaval elvense, mas para trazer essas “comparsas” é necessário um elevado dispêndio económico, podendo essas verbas serem canalizadas para a melhoria dos nossos grupos. Creio mesmo que o nível dos grupos elvenses é muito bom e com tendência a melhorar, e que um Carnaval feito só com as nossas gentes será na mesma um grande Carnaval e mais barato sem dúvida.

Em contrapartida Rondão Almeida garantiu que para 2011 “o investimento nas obras do concelho vai continuar”. Serão “entre 20 e 25 milhões de euros em obras públicas de origem municipal”. É uma boa notícia, pois sem investimento não há crescimento. Já que os cofres da Câmara gozam de boa saúde financeira, o investimento controlado é a opção correcta. Sobre onde deveria Rondão Almeida apostar falarei mais à frente.


Ainda no que respeita à polémica devolução dos aumentos por parte de 160 funcionários, o STAL emitiu um comunicado afirmando que “são mentirosas as declarações do Presidente da Câmara Municipal de Elvas à imprensa, através das quais pretende de forma ardilosa e com intuitos claramente manipuladores fazer crer que o STAL se terá recusado a fazer parte de uma comissão conjunta para negociar junto da Secretaria de Estado da Administração Local o problema da legalidade das medidas de opção gestionária”.
A Direcção Regional de Portalegre do STAL reafirma que "nunca foi contactado no sentido de fazer parte de qualquer comissão ou delegação com tal intuito. O STAL nunca fugiu ao diálogo. Pelo contrário, é o próprio Presidente da Câmara Municipal de Elvas que reiteradamente tem ignorado os diversos pedidos de reunião que lhe foram efectuados, quer pela Direcção Regional do Sindicato quer pela própria Comissão Sindical".

Depois de ler isto já não há quem entenda o que se passa. A Câmara afirma que a Comissão do STAL não quis fazer parte do grupo que iria a uma reunião com o Secretário de Estado. Depois do plenário do sindicato com os funcionários da Câmara, um trabalhador afirmou que não havia possibilidades de diálogo com o STAL, e que seriam os trabalhadores a reunir com o representante do Governo. Agora a Direcção Regional de Portalegre do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local emite um comunicado a negar que tivessem sido contactados, acusando Rondão Almeida de fazer crer que o sindicato se tinha recusado a integrar a comissão. Inclusivamente o STAL afirma que a Câmara tem reiteradamente ignorado diversos pedidos de reunião.

Mas afinal o que é isto? Quem está a mentir? É lamentável que continuemos com este fogo cruzado entre a Câmara e o STAL e as soluções não aparecem, ou melhor, sim aparecem, pois são os funcionários a terem de devolver o dinheiro à autarquia.
Deixem-se de querer ficar bem para a opinião pública e tratem de resolver os problemas dos trabalhadores. Resolvendo-os podem ficar tranquilos que todos saberão agradecer.

(fonte site Rádio Elvas)

Scottish
Uma Paixão uma opinião pessoal

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Faltam dois meses para o Natal

Estamos precisamente a dois meses do Natal. É tempo suficiente para que o comércio tradicional prepare convenientemente o suposto melhor período de vendas do ano. Alguns pensarão que ainda estamos longe, mas penso que é timing exacto para que se prepararem estratégias, de forma a convencer a população para fazer as suas compras natalícias no Centro Histórico.

Sou dos que pensa na necessidade dos comerciantes formarem as suas próprias estratégias, individuais e colectivamente, mas creio que a Associação Empresarial de Elvas poderá ter uma oportunidade importante até ao final do ano, para se afirmar como um parceiro válido na promoção e divulgação do comércio tradicional elvense.

A ideia de criar um Centro Comercial Aberto nas principais artérias comerciais da zona intra-muros. poderia ser um bom motor de arranque para o sucesso que todos desejamos. Não podemos negar que todos fazemos compras nos hiper-mercados ou em Badajoz, que nos esquecemos completamente de ir “à cidade”. Apesar de termos umas ruas muito bonitas na quadra natalícia, com iluminações que convidam a tirar boas fotografias, esquecemo-nos pura e simplesmente de ir às lojas.

Alguns dirão que falta estacionamento no Centro para justificar a sua ausência. Eu digo que não é bem assim, pois muitos pretendem parar o carro praticamente à porta das lojas, em vez de se gastarem uns cêntimos no parque subterrâneo. Em Badajoz ninguém se queixa, e vamos directamente ao parque de estacionamento, a pagar claro.
Se conseguirmos eliminar esta ideia tenho a certeza que as mentalidades poderão mudar, sempre que haja iniciativa por parte dos comerciantes em criar situações que nos chamem a atenção para entrarmos nas lojas.

A Câmara Municipal de Elvas poderá e deverá ser um elemento de colaboração com o comércio tradicional, mas nunca ser o elemento mais importante neste assunto no que respeita à sua solução. Essa responsabilidade é dos comerciantes, pois a autarquia de certo organizará eventos alusivos ao Natal que irão levar pessoas ao Centro Histórico, e aí devem as lojas aproveitar os momentos de maior afluência de potenciais clientes.

Comerciantes, AEE e CME reúnam-se, falem as vezes que forem necessárias, mas façam algo para dinamizar o nosso Centro Histórico. De não o fazerem e com a grave crise com que nos debatemos e que durará bastante tempo, poderemos continuar a assistir à morte lenta do comércio tradicional elvense.

Scottish
Uma paixão, uma opinião pessoal

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Assim não dá!

O trágico "erro técnico" do Orçamento Municipal é o tema da semana, e está a ser amplamente debatido, tanto na blogosfera como nos meios de comunicação sociais locais, regionais e nacionais. É triste que Elvas volte às bocas de todo o Mundo pelas más notícias e não por algo que tenha proveito para a nossa cidade.

São vários os pontos de vista sobre este assunto, em especial na busca do responsável por tamanho erro, que levará 160 funcionários da autarquia a estar entre a espada e a parede pela ginástica orçamental em casa que durará algo mais de um ano.

A blogosfera elvense tem sido o veículo de ataque de ambos lados da barricada política nos últimos dias. Uns a tentar derrubar o poder por todos os meios, outros a tentar acusar a oposição de usar este problema para aumentar a sua confiança no eleitorado elvense.

Na minha opinião se as críticas revelassem alguma intenção de tentar ajudar a resolver o problema dos únicos que não têm a culpa dos que se está a passar, ou seja os funcionários, até aceitaria este fogo cruzado. Mas o que se está a acontecer é verdadeiramente a guerra. Uns atacam Rondão Almeida, outros atacam a oposição, todos espalhando a pólvora através da escrita, ou seja o mal-dizer, para arremeter contra o alvo desejado.
Se em muitas vezes entendo e aceito as críticas, tanto do executivo como da oposição e seu apoiantes pelo que é feito ou não, ou pelas promessas sem sentido que não chegam a ser realidades, já que deve haver diferenças para haver debate político que deveria conduzir a uma melhoria do burgo, não posso aceitar que o dinheiro de 160 funcionários seja o pretexto para conseguir politicamente seja o que for.

Tudo isto é triste, pois por muito que algumas supostas mentes brilhantes que andam no nosso burgo digam mal, com ou sem razão, dos funcionários da autarquia, estes são os verdadeiros prejudicados do tal "erro técnico". É por eles que se devem encontrar soluções que evitem a devolução do aumento salarial que legalmente têm direito, e não andar nesta guerra que a nada conduz.

Sobre o problema real as únicas formas de interpretar o sucedido são que o erro ou é político ou é efectivamente técnico. Se é político então o principal responsável é o Presidente da Câmara como chefe do executivo, mesmo não tendo sido o verdadeiro culpado. A falha é muito grave, e se houve esquecimento em registar a verba na alínea correcta do Orçamento, no mínimo pede-se que os trabalhadores obtenham um pedido de desculpas público e que se trate por todos os meios de conseguir com que os trabalhadores não tenham de devolver o aumento salarial.
De ser político também penso que temos de responsabilizar os deputados municipais de todos os partidos, que simplesmente levantaram a mão para aprovar algo que estou em crer nem sequer foi lido pela maioria. Estas pessoas devem ter sempre em mente que são a voz do povo, que os elvenses colocaram os seus destinos nas suas mãos, e que qualquer decisão da assembleia municipal pode ter grandes repercussões.

Se for técnico então há que encontrar o culpado e haver coragem em castigar quem está a prejudicar 160 trabalhadores, por muito que custe essa decisão, e continuar a mover montanhas para resolver esta situação com as instâncias governamentais.

Este assunto é claramente a maior mancha na liderança municipal de Rondão Almeida. Tenho dito que as pessoas têm a memória curta, e que no futuro só se vão lembrar do actual Presidente da Câmara pelo trabalho desenvolvido neste derradeiro mandato. Para trás já ficaram as Piscinas Municipais, o Estádio de Atletismo, a Circular à Cidade, o Coliseu, as rotundas, a recuperação do Jardim Municipal e tantas outras obras feitas por Rondão Almeida. São obras que já existem e que na sua maioria mereceram a aprovação dos elvenses, mas com o actual estado de crise profunda em que os portugueses vivemos, o problema da devolução dos aumentos é muito grave e a confiança dos elvenses no actual executivo vai sem dúvida descer.

Mas se está a descer não quer dizer que a oposição esteja a subir. É preocupante que algumas pessoas possam querer aproveitar o problema de 160 trabalhadores para tentar ganhar pontos na corrida às próximas eleições municipais. E isto está a notar-se de uma forma muito clara, como podemos ver pelo sucedido ontem entre Rondão Almeida e Francisco Vieira. O Presidente propôs que juntos pudessem reunir-se com o Secretário de Estado, tentando sensibilizar o poder central, e defender que as câmaras possam fazer as revisões orçamentais que entenderem. Segundo Rondão Almeida "o diálogo com o STAL não está a ser conseguido". Não me surpreende que assim seja.

Pela decisão após plenário do STAL tomada por um funcionário da Câmara, em que "visto não haver possibilidades de diálogo com o sindicato, que sejam os trabalhadores a reunir com o representante do Governo", temos de pensar que realmente é o sindicato quem não está a querer ser parte da solução. É muito mau que assim seja, pois os sindicatos estão para ajudar os trabalhadores em primeiro lugar, e não ter como único objectivo o ataque total à autarquia com fins políticos.

Neste momento os 160 funcionários apenas pretendem que o executivo camarário, ou o STAL, ou ambos, os ajudem a resolver este problema e que não tenham de devolver dinheiro ao qual têm direito.

FAÇAM-NO POIS ASSIM NÃO DÁ!!!

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Trabalhadores da CME lesados pela autarquia

Cerca de 220 trabalhadores foram lesados por um erro no orçamento municipal, que não contemplou as verbas para o reprovisionamento salarial e novas contratações para o ano de 2010.

É uma péssima notícia do conhecimento geral dos elvenses, que irá fazer correr muita tinta, que terá as mais diversas interpretações, mas podemos dizer que se trata sem dúvida da maior mancha de Rondão Almeida nos 17 anos de liderança municipal.

A Rádio Elvas fez um bom trabalho na abordagem deste delicado tema (veja o vídeo das entrevistas clicando aqui), ouvindo Nuno Mocinha como representante da edilidade, Francisco Vieira como dirigente sindical do STAL, e Luís Santa e Vladimiro Lascas foram a voz dos trabalhadores lesados.

160 trabalhadores têm de devolver o aumento atribuído em 2009. A Câmara justifica o erro como sendo técnico, de não terem sido incluídas as verbas de reprovisionamento salarial na rubrica correcta do orçamento municipal.
É um erro técnico muito grave que irá levar ao desespero muitas famílias que vivem dos exíguos vencimentos que auferem na autarquia. O problema não será apenas a devolução do aumento à Câmara, pois devido a esse aumento descontaram mais nos impostos ao longo deste ano, a prestação da casa também foi aumentada em muitos casos, e provavelmente houve lugar à aquisição de bens que antes do aumento seriam de todo impossíveis de comprar.

Como disse Nuno Mocinha em representação da CME, foi um erro técnico. Eu diria que foi um erro imperdoável, pois o orçamento municipal deve ter sido visto e revisto por várias pessoas mas ninguém notou o erro. E agora? É um problema simples de resolver? Antes pelo contrário, pois se a devolução fosse no valor do aumento mensal, ainda se poderia pensar em equilíbrio orçamental familiar, mas as contas são feitas de forma a que a totalidade do aumento desde Janeiro de 2009, seja devolvida até ao final de 2011.

Luís Santa na entrevista à Rádio Elvas foi muito claro a apresentar as contas, e alguns funcionários terão de devolver mais de 2 mil euros à CME, além de voltarem para o salário antigo, num momento de profunda crise nacional.
Um funcionário que em Janeiro de 2009 tinha um salário de 762€, passou a auferir em Dezembro do mesmo ano 837,60€, ou seja um aumento mensal de 75,52€. Agora vai ter de devolver em cada uma das 14 prestações 205€ à CME. Se pensarmos que aos 762€ do vencimento lhe têm de descontar os impostos e que retiram os 205€ da devolução do aumento, estes funcionários ficarão com menos de 500€ mensais para se governar. O problema não fica por aqui, pois em muitos casos há que pagar o empréstimo da casa ou um carro, além das despesas habituais como a comida para casa, ou a educação dos filhos.
É possível viver assim ao longo de 14 meses? Não é possível e haverá desespero em muitos casos para poder chegar ao fim do mês.

Sobre a anulação dos concursos para entrar nos quadros, o vereador da coligação MUDE Simão das Dores diz que se trata de uma questão de carácter político, pois há muitos anos que o executivo camarário deveria ter revisto a situação de muitos trabalhadores. Tem razão, pois todos conhecemos muitas pessoas que trabalham para a Câmara há muitos anos, com contratos a prazo ou incluídos nos vários programas de apoio à contratação do Centro de Emprego, sempre com a promessa que quando houvesse possibilidade de abrir concursos para os quadros, seriam integrados em definitivo na autarquia.

Agora 60 funcionários irão para o desemprego quando terminem o vínculo contratual com a Câmara, em muitos casos até ao final do ano. Será a própria autarquia a aumentar o desemprego local por um "simples" erro técnico. Estas situações já deveriam ter sido resolvidas há muito tempo, pois a solvência de tesouraria permitia que estes funcionários fizessem parte integrante dos quadros da Câmara. Sem eles haverá departamentos da autarquia com graves problemas de falta de pessoal para funcionarem. De certeza que os que continuam irão acumular as suas actuais funções com as dos que irão sair em breve, para que a autarquia se mantenha minimamente funcional.

Foi muito duro por parte dos funcionários da CME ouvir Rondão Almeida informar as medidas que seriam tomadas de forma imediata. Na reunião que teve lugar no Cine-Teatro houve perplexidade e lágrimas de muitos funcionários, sem capacidade sequer para reagir a tão duras medidas. Não bastava os sucessivos aumentos de impostos que o Governo nos sujeita, senão agora terem de devolver dinheiro porque alguém se esqueceu de registar o montante total na rubrica certa do orçamento municipal.

No mínimo exige-se a Rondão Almeida um pedido de desculpas público aos funcionários lesados, sabendo que após o erro técnico no orçamento municipal a devolução dos aumentos é por agora a solução politicamente correcta. No entanto penso que deve ser feito algo no próximo orçamento municipal para que os funcionários não tenham de devolver o dinheiro, e castigar sem qualquer margem para dúvidas quem é responsável pela elaboração do orçamento municipal e cometeu tamanho erro.
Não gosto de ser radical mas o problema é demasiado grave para que a autarquia deixe passar impune quem lesou cerca de 220 trabalhadores, num total de aproximadamente 300 mil euros.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

domingo, 17 de outubro de 2010

O Regresso do Três Paixões!

Desde o dia 2 de Julho que esta casa não tem tido qualquer tipo de actividade. Foram várias as pessoas amigas que me perguntaram, ao longo destes três meses e meio, se tinha terminado a minha dedicação ao Três Paixões. Não terminou, mas a saturação de passar horas "agarrado" à net foi total e tive de cortar pela raiz, ou seja simplesmente desligar o botão sem prévio aviso do que se estava a passar. Encostei o PC em casa, dedicando mais os serões caseiros a ver televisão, coisa que já nem sequer fazia, ou a dar passeios nocturnos. Tive de dizer BASTA, e assim fiz.

Não se tratou de um abandono mas sim um até já, pois o projecto é para continuar, dando desta forma a minha pequena contribuição na tentativa principal de revitalizar a nossa cidade de Elvas. Foi uma saída sem data definida para o regresso, apenas aguardava o momento em que desejasse regressar à escrita.

Chegou esse momento, e agora espero que os meus assíduos leitores e não só, entendam o porquê da minha ausência na blogosfera.
Este Humilde Observador continuará a emitir as suas opiniões pessoais, relacionadas com as Três Paixões que deram origem a esta casa, mas haverá algumas alterações.

Não vou garantir posts diários, pois a chegada do terceiro elemento da família está para muito breve, e como é de supor o tempo terá de ser muito bem aproveitado. Além do mais continuo ligado directamente a uma das Paixões, o basquetebol. Sou treinador e dirigente, e estes dois cargos requerem algum tempo todos os dias. E também quero continuar a poder ver televisão ou simplesmente "passar pelas brasas" no sofá, agora que o tempo frio convida a tão gostoso momento...
Por estes motivos é fácil entender que tenho menos tempo disponível para uma presença diária no Três Paixões, mas serei o mais assíduo possível e sempre que os acontecimentos requeiram a minha escrita pessoal.

Há uma alteração nas Três Paixões. Não que tenha deixado de gostar de uma delas, antes pelo contrário, mas penso que as minhas opiniões sobre "O Elvas" serão melhor expostas no blogue da Tribo Azul e Ouro, onde aí espero que todos os adeptos do Colosso voltem a "falar" do clube.

Todos nós temos várias paixões, mais de três na maioria dos casos, e eu não sou uma excepção à regra. São os clubes, os grupos de música, as artes, as colecções, as viagens, são tantas as nossas paixões que nos fazem sentir vivos que falar apenas de três parece demasiado curto.
No entanto escolho uma que se associe à paixão principal que deu origem a esta casa, ou seja a Elvas.

Vou passar a falar do Alentejo e da vizinha Extremadura, pois queiramos ou não estamos muito ligados, e não só na vinda de espanhóis aos nossos restaurantes ou a ida dos portugueses às compras do outro lado da fronteira. Há muito mais que isso, e penso que esta ligação Alentejo/Extremadura faz parte real de quem vive na raia. Tenho as minhas origens dos dois lados do Rio Guadiana, e tenho orgulho nelas, por isso a minha terceira paixão passa a ser Alentejo/Extremadura. Mais quando são regiões esquecidas pelos governantes do poder central, e que juntas poderão conseguir o desenvolvimento desejado pelos que vivemos neste belo cantinho da planície ibérica.

Agradeço o apoio de todos os que me continuam a incentivar na continuidade deste projecto, e tudo farei para que o Três Paixões seja um veículo de opiniões pessoais que possam ajudar ao desenvolvimento da nossa região.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

sexta-feira, 2 de julho de 2010

A Idade Média invade Elvas

Hoje começa na Parada do Castelo a quarta edição do Festival Medieval de Elvas. Durante o fim de semana a nossa cidade irá estar invadida pela Idade Média, com muitos figurantes a desfilar com os trajes da época, mostrando um colorido diferente do habitual.

No ano passado este Humilde Observador ficou sinceramente deliciado com o que se pôde ver num Festival que na minha opinião é o evento mais bem conseguido pela edilidade. Não contando com o São Mateus, que é a nossa festa, e por muito que se deva alterar será o principal evento de todos os Elvenses, os três dias do Festival Medieval trazem milhares de visitantes à Parada do Castelo.
O colorido dos trajes da época, o comércio árabe, as tasquinhas, os vários espectáculos que podemos assistir, a falcoaria, os combates, a animação e o teatro de rua, tudo num ambiente que nos leva aos tempos da Idade Média.

Sinceramente fiquei maravilhado com a edição de 2009, e penso que dificilmente se conseguirá repetir um evento com tanta qualidade. Por esse motivo estou muito expectante no que vamos poder presenciar este ano. Para poderem comparar vejam aqui o slide de fotos que publiquei do III Festival Medieval.

Convido todos a darem uma voltinha até à Parada do Castelo, e vejam um bom espectáculo que Elvas proporciona a quem a visita.

Bom fim de semana a todos!

Este é o Programa
Sexta-feira, 2 de Julho:
-18h00, abertura do 4º Festival Medieval de Elvas, na Parada do Castelo;
-20h00, ceia em ambiente medieval, no interior do Castelo;
-22h00, festa sarracena, com animação musical pelo grupo “Al Caravan”;
-23h00, espectáculo de fogo;
-24h00, encerramento do festival.

Sábado, 3 de Julho:
-11h00, arruada pelas ruas do Centro Histórico de Elvas;
-18h00, cortejo de reabertura do festival;
-18h30, torneio de arco;
-21h30, cortejo régio;
-22h00, torneio de armas a cavalo, pela Brigada Territorial nº 3 da Guarda Nacional Republicana;
-23h00, espectáculo “Danças com Fogo”, de música, dança, pirotecnia, artes circenses e expressão teatral;
-24h00, encerramento do festival.

Domingo, 4 de Julho:
-14h00, reabertura do festival;
-18h00, torneio de armas a cavalo e adubamento de cavaleiros;
-19h30, juízo de malfeitores;
-20h00, espectáculo de música “Era uma vez no Oriente”, pelo quarteto “Salamat”, no interior do Castelo;
-21h00, encerramento do 4º Festival Medieval de Elvas.


Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

terça-feira, 29 de junho de 2010

PORTUGAL, PORTUGAL, PORTUGAL!!!

Hoje vamos ter um duelo ibérico no Mundial da África do Sul. Portugal e Espanha defrontam-se para conquistar um lugar nos quartos-de-final da competição, e antevê-se um jogo de grandes emoções.

Foi comentado num recente blog elvense que o jogo de hoje poderia ser um problema acrescido para as uniões entre portugueses e espanholas. Falo com conhecimento de causa pois vivo com uma espanhola, e não será um jogo de futebol entre os nossos países que irá proporcionar qualquer discussão. Cada um puxará pela sua equipa, evidentemente eu por Portugal, e no fim espero ser eu a festejar a vitória. Mas caso não seja assim não haverá qualquer tipo de problema ou vice-versa.
Sou Elvense e vou ver o jogo em território "inimigo", ou seja em Badajoz na casa de um familiar da companheira. Irei devidamente trajado com a camisola portuguesa e vibrarei com a nossa selecção, aceitando evidentemente as mesmas manifestações da parte espanhola.
Trata-se de um jogo de futebol e não de mostrarmos a soberania nacional. Somos portugueses em Elvas, em Badajoz ou na China e conosco vai sempre a alma lusitana. O apoio à nossa selecção é e será sempre incondicional desde que respeitemos os nossos adversários e que estes nos respeitem. Não tenho dúvidas que assim será!

O jogo vai ser de muitos nervos, de roer as unhas, do bate-bate coração e de resultado incerto. O melhor futebol dos espanhóis deverá chocar com uma manifesta superioridade defensiva da equipa das "quinas". Portugal é das defesas menos batidas nos últimos tempos (16 meses sem perder e 9 sem sofrer golos), Eduardo ainda não viu a sua baliza ser violada na África do Sul, o que de certeza irá fazer pensar o técnico espanhol em como poderá ultrapassar a nossa defesa.
Sem dúvida que tem jogadores à altura para o fazer, mas fácil não vai ser. Portugal conta com uma equipa actualmente segura, unida e profunda conhecedora do que é capaz de fazer em campo. No ataque as coisas não são tão famosas, pois não dispomos de grande potencial e Cristiano Ronaldo não pode fazer tudo sozinho. O contra-ataque poderá ser a arma a utilizar para podermos levar de vencida a vizinha Espanha.

Penso que a equipa a alinhar será a seguinte: Eduardo na baliza, defesa com Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Fábio Coentrão, no meio-campo Pedro Mendes Tiago e Raúl Meireles, na frente de ataque Simão Sabrosa, Cristiano Ronaldo e Liedson.
As dúvidas serão o lateral-direito e na minha opinião Miguel deveria ser a opção, pois além de ser mais rápido é um jogador que poderá subir no corredor com melhor desempenho, e no meio-campo a outra, com Pepe ou Pedro Mendes. Penso que o central do Real Madrid não se apresenta nas melhores condições para um jogo desta importância, em especial na zona do campo onde a Espanha mais desequilibra. Por isso a opção deverá ser a do médio do Sporting, que tem sido o verdadeiro "tampão" da nossa equipa.

Seja quem for, os 11 que hoje irão representar a nossa selecção no Green Point da Cidade do Cabo às 19h30, serão a nossa equipa, serão a nossa nação! Que sejam o nosso orgulho e consigam a vitória!

VIVA PORTUGAL!!!!


"A PORTUGUESA" - O NOSSO HINO
Heróis do mar, nobre povo,
Nação valente, imortal,
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal!
Entre as brumas da memória,
Ó Pátria sente-se a voz
Dos teus egrégios avós,
Que há-de guiar-te à vitória!

Às armas, às armas!
Sobre a terra e sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar!
Contra os canhões
marchar, marchar!



O hino no Portugal-Inglaterra do Euro'2004. Arrepiante!!!

Scottish
Português SEMPRE

sexta-feira, 18 de junho de 2010

16º anel de campeão para os Lakers

Os Los Angeles Lakeres derrotaram no sétimo e definitivo jogo da final os Boston Celtics por 83-79. Foi o “back-to-back”, ou seja o segundo título consecutivo e a terceira final em três anos. Os Lakers estão de parabéns pois conquistam o 16º anel de campeão numa final como há muito tempo não se assistia com a incerteza no marcador a ir até aos derradeiros instantes.

Kobe Bryant foi eleito o MVP das Finals, fazendo uns números impressionantes no sétimo jogo com 23 pontos e 15 ressaltos. Aquele que para muitos é considerado o sucessor de Michael Jordan, conquistou esta madrugada o quinto anel de campeão, mas o recordista é o técnico Phill Jackson com nada menos que 11 (6 nos Chicago Bulls e 5 nos LA Lakers).

Pau Gasol, o poste espanhol que é determinante no jogo dos Lakers, conquista o seu segundo anel em três finais realizadas. Desta vez conseguiu ser superior a Kevin Garnett, que em 2008 fez o que quis do espanhol. Esta madrugada Pau marcou 19 pontos e conquistou uns impressionantes 18 ressaltos. Kobe aponta-o como a chave do sucesso da equipa e depois de levantar o troféu de campeão entregou-o a Pau Gasol num pequeno gesto que homenageia o espanhol.

A série final foi empolgante com momentos brilhantes de parte a parte. O primeiro round foi para os Lakers, mas no segundo jogo disputado no Staples Center de Los Angeles, os Lakers foram surpreendidos pelos Boston Celtics com um Ray Allen simplesmente impressionante desde a linha de 3 pontos, marcando nada menos que 9 lançamentos.
Os “verdes” ficavam com vantagem campo, mas no TD Garden de Boston os Lakers fizeram o mesmo e com a vitória ao menos marcavam novo jogo em LA. Os Celtics venceram os quarto e quinto jogos, encostando às cordas os Lakers que tinham de vencer as duas partidas finais na sua casa se queriam repetir a vitória no campeonato.
Assim foi! No sexto jogo os Lakers destroçaram os seus rivais permitindo apenas 67 pontos aos Celtics. O maior azar para a equipa orientada por Doc Rivers foi a perda do seu poste Kendrick Perkins por lesão. Era o jogador que estava a defender e bem Pau Gasol, e poderia ser determinante na derradeira partida. No sétimo jogo realizado na passada madrugada, o jogo não foi brilhante, com pobres percentagens de acerto na primeira parte, mostrando o cansaço de todos os jogadores e a importância do jogo que daria o título. Mesmo assim a segunda parte dos Lakers foi brilhante em especial da dupla Kobe-Pau. No último período o MVP das Finals marcou 11 pontos para 9 do espanhol, acabando assim com o sonho dos Celtics.

Parabéns aos Los Angeles Lakers pela vitória e que mais venham no futuro! Estou muito satisfeito por ver mais uma vez a minha equipa conquistar o anel de campeão!

GO LAKERS!!!!

Scottish
Uma Paixão pelo basquetebol

Animação no Centro Histórico

A Associação Empresarial de Elvas vai organizar, em parceria com o Curso de Organização de eventos da EPRAL, um conjunto de animações no Centro Histórico de Elvas. O objectivo da iniciativa visa a dinamização das principais artérias do comércio da cidade.

As acções vão decorrer na Praça da República e nas principais ruas comerciais da cidade raiana entre segunda e sexta-feira da próxima semana, entre os dias 21 e 25 de Junho. A Associação elvense revela que irá haver animação e teatro de rua, pinturas faciais, modelagem de balões e insufláveis

(fonte site Linhas de Elvas)

Este tipo de iniciativas são importantes para tentar dinamizar o coração de Elvas. É notório o afastamento dos que vivem nos bairros periféricos do Centro Histórico, e alguma coisa tem de ser feita para que volte o hábito de passear e fazer compras na principal zona de comércio elvense.
Muita coisa tem de ser feita para mudar a nossa preferência pelas grandes superfícies comerciais, em detrimento do tradicionalismo existente no Centro Histórico.

Primeiro os comerciantes devem tornar os seus espaços mais apelativos para os clientes, e que os preços dos seus produtos não fujam às possibilidades económicas que actualmente dispomos.
Segundo que alguém como a Associação Empresarial de Elvas possa liderar um conjunto de acções dos comerciantes elvenses, no sentido de voltar a despertar o interesse da população em comprar no Centro Histórico.

Por isso temos de nos associar a este tipo de iniciativas que vamos ter na próxima semana, e comparecer no coração de Elvas. Todos criticamos que cada vez há menos gente, que nada se faz para mudar o estado actual e quando há iniciativas simplesmente ignoramos. Não pode ser! Para mudarmos o estado actual necessitamos que todos colaborem. Gostaria que o Centro Histórico voltasse a ser a primeira opção nas compras dos elvenses e elogio as iniciativas como a que vamos ter de 21 a 25 de Junho.

Bom fim de semana a todos!

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

quarta-feira, 16 de junho de 2010

A maior surpresa no basquetebol europeu

O poderio do Regal Barcelona nesta época não sofre qualquer contestação. Vencedores da Copa del Rey e campeões da Euroliga 2010 com uma superioridade total face aos seus adversários, os "blaugrana" mostraram um leque de soluções que mais nenhuma equipa dispõe. São imensas as boas escolhas que o técnico Xavi Pascual tem à sua disposição, e o jogo da equipa é de domínio total e absoluto!

A época estava a ser perfeita, mas no derradeiro troféu, a final da Liga ACB contra o Caja Laboral Baskonia, o Regal Barcelona perdeu... Parece mentira pois todos pensavam que a equipa iria vencer com alguma facilidade o campeonato caseiro, tal não foi a demonstração de superioridade face a todos os seus rivais ao longo da época.
E assim não contavam com qualquer surpresa na final, mas do outro lado esteve uma equipa coesa, sabedora do que podia fazer frente ao poderio do adversário, confiante na possibilidade de derrotar o super Barça. Contava com um menor leque de soluções, e talvez o MVP da liga, o poste brasileiro Tiago Splitter, fosse a solução para ultrapassar a excelente defesa do Regal Barcelona. Para ajudá-lo estava o base compatriota Marcelinho Huertas, o extremo Mirza Teletovic ou o incombustível Fernando San Emeterio, que no final foi o herói do jogo.

A verdade é que a surpresa foi consumada com uns números que não oferecem margem para dúvidas, num rotundo 3-0 e vencendo as duas primeiras partidas como visitante. Para que vejam a importância das duas vitórias no Palau Blaugrana, pode-se dizer que o Regal Barcelona não perdia em casa desde Janeiro de 2009!
Na derradeira contenda realizada no Buesa Arena, o jogo foi verdadeiramente incrível, com um lance polémico no final dos 40 minutos, com um prolongamento super equilibrado, e a vitória do Caja Laboral Baskonia surge num 2+1 de San Emeterio a 0,5 segundos do final para marcar o definitivo 79-78. É com lances assim que fazem do basquetebol um desporto único!! Basile ainda lançou em desespero e a bola bateu no aro mas não entrou.

A explosão de alegria foi imensa no pavilhão com a conquista do terceiro título da Liga ACB. Tiago Splitter foi considerado o MVP da Final, numa época memorável para o brasileiro que poderá estar de malas feitas para a NBA, mais concretamente para os San Antonio Spurs.

Os meus parabéns à equipa do Caja Laboral Baskonia que demonstrou nesta final que todos podem vencer todos, sempre que pensem nessa possibilidade e que confiem no seu potencial. Aqui vos deixo o resumo do terceiro jogo que vale a pena verem.



Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

terça-feira, 15 de junho de 2010

FORÇA PORTUGAL!!!

Chegou o dia! Portugal estreia-se hoje pelas 15 horas na fase final do Mundial 2010 com a Costa do Marfim. Depois de tanto sofrimento para conseguir a classificação, de todos criticarmos as escolhas do seleccionador nacional, toca-nos apoiar incondicionalmente a equipa das quinas. É fundamental vencermos a primeira partida se pretendermos passar a fase de grupos. Considerado para muitos o “grupo da morte” e tendo o Brasil como principal favorito ao primeiro lugar, vencer a Costa do Marfim é uma prioridade se quisermos prolongar a nossa estadia neste Mundial sul-africano.

Em principio Carlos Queiroz irá fazer alinhar Eduardo na baliza, Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Fábio Coentrão na defesa, Pedro Mendes e Raul Meireles como médios mais defensivos, Cristiano Ronaldo e Danny nas alas, Deco no meio para apoiar o ponta-de-lança Liedson.
Há quem não goste mas é a nossa equipa e temos de a apoiar! Do lado contrário Sven Goran Eriksson conta com jogadores de destaque. Didier Drogba será incógnita para alinhar até à hora do jogo, e esta seria uma baixa importante para a Costa do Marfim. No entanto o poderio dos africanos é enorme com nomes que jogam em clubes europeus de grande dimensão, como os irmãos Touré, Zokora, Salomon Kalou ou Dindane.

O palco será o Nelson Mandela Bay Stadium em Port Elisabeth, num verdadeiro dia de Inverno com frio, chuva e vento. Espero que a sorte nos acompanhe e que os nossos jogadores sejam motivo de orgulho para todos os portugueses.

FORÇA PORTUGAL!

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Água mais cara

Depois de semana e meia sem escrita neste meu cantinho, aqui estou de volta. Terminaram ontem umas férias necessárias para recuperar o desgaste dos últimos tempos, e agora a vida continua, com o regresso à normalidade, ao quotidiano.
Podem dizer que mesmo estando de férias poderia ter dado mais atenção ao Três Paixões. Se o disseram têm alguma razão, mas era notória a necessidade de "desligar" da net, de parar um pouco pois já estava a ficar bloqueado e saturado.

Penso que todos devem ter passado por esta situação, talvez uns mais que outros, mas se não fazemos uma paragem no caminho, de certeza que vamos ficar fartos disto. Como não quero que isso aconteça optei por simplesmente "desligar". São muitas horas à frente dos computadores, pois as 8 horas no trabalho já são demasiadas, quanto mais gastarmos mais tempo depois do jantar.

Agora sinto-me como se tivesse tomado um bom duche revigorante ou uma massagem relaxante, recuperando a vontade de continuar com a minha escrita através do Três Paixões.

Hoje vou tratar de um assunto que "mexe" com os nossos bolsos, o aumento da água. Em comunicado emitido pela edilidade, Elvas manifesta o seu total desagrado pelo incremento em 10% da factura a pagar a partir do mês passado à empresa Águas do Norte Alentejano, concessionária do liquido elemento para todo o distrito de Portalegre. Como se pode ver no dito comunicado, a Câmara Municipal de Elvas paga às Águas do Norte Alentejano o que recebe da Aquaelvas, ou seja dos consumidores finais. O nosso concelho tem as contas em dia, mas o mesmo não acontece com outras câmaras do distrito, facto que obriga à empresa concessionária da água do distrito a aumentar os preços. Calcula-se que há dívidas em alguns casos na ordem de milhão e meio de euros.

Por culpa da incompetência de alguns pagam todos um preço elevado. E quem acaba sempre por sofrer as asneiras dos políticos? Nós, o povo que mais uma vez deve arranhar a carteira de forma a poder pagar a água que consome.
Mas neste país sem lei não há ninguém que dê um murro na mesa e diga que isto assim não pode continuar? Será que todos os políticos e responsáveis de empresas sobre a tutela do Estado passam impunes com as atrocidades cometidas? Passam, e ninguém diz nada, continuando o povo a ter de pagar tantas asneiras que consecutivamente nos levam ao desespero para poder chegar ao fim do mês.

Se há câmaras que simplesmente não pagam às Águas do Norte Alentejano, então para onde canalizam as verbas recebidas dos seus munícipes? Porque não pagam?
Agora vou ser um pouco mais radical. Se nós não pagarmos as nossas facturas cortam-nos o fornecimento de água, certo? Então porque não fazem o mesmo às câmaras que não pagam as suas facturas? Sei que seria uma medida demasiado radical, mas penso que só assim as pessoas que lideram os executivos camarários devedores entendem que devem cumprir, como nós temos de fazer todos os meses.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Lakers e Celtics mais uma vez na final

Os dois clubes mais laureados no basquetebol profissional voltam a encontrar-se na luta pela conquista de mais um anel de campeão. Los Angeles Lakers e Boston Celtics venceram 32 dos 63 campeonatos realizados e por 11 vezes se defrontaram na final, com um claro balanço favorável aos "orgulhosos verdes" por 9-2.

É a maior rivalidade no desporto profissional norteamericano. Tantos os adeptos dos Lakers como os dos Celtics esperam sempre poder defrontar os eternos rivais nas "Finals", e se possível massacrar. Recentemente o poste espanhol dos Lakers Pau Gasol afirmava que há ódio entre os adeptos dos dois clubes. Não sei se será verdade, mas o ambiente que rodeia os jogos nas "Finals" entre os eternos rivais é diferente do habitual. Os Boston Celtics venceram mais vezes as Finals aos Lakers e isso é motivo de grande orgulho para os "verdes". A grande diferença deve-se à maravilhosa e histórica equipa que os de Boston tiveram nas décadas de 50 e 60.

Entre 1959 e 1969 houve 7 finais entre estes dois rivais e os Celtics venceram as 7. Estes números são uma grande desilusão para os adeptos dos Lakers, que têm de ouvir as piadas dos seus rivais pela enorme diferença nos confrontos directos. Entre 1984 e 2008 por 4 vezes se voltaram a encontrar nas "Finals" com um empate a 2.
21 anos tiveram de esperar os adeptos do basquetebol para verem os Lakers e os Celtics novamente na luta pelo título, entre 1987 e 2008. Este foi um período em que os de Boston estiveram submersos num período de fracos resultados desportivos, enquanto os amarelos e púrpura iam vencendo títulos, somando neste momento 15 para 17 dos "verdes".

Em 2008 e depois de Boston se ter reforçado muito com jogadores experientes, os seus adeptos voltaram a sorrir, pois finalmente voltaram a sentir o sabor de jogar as "Finals" e tendo pela frente nada menos que o eterno rival. Venceram por 4-2 na primeira final de Pau Gasol, cinco meses depois de ter sido contratado pelos Lakers.
Aquele que é considerado o melhor poste da actualidade pelo presidente Obama, vai disputar a terceira final consecutiva, e tal como os seus companheiros, querem a desforra de há dois anos.

Os de LA têm vantagem campo e realizaram uma boa final de conferência contra uns sensacionais Phoenix Suns, vencendo por 4-2. A equipa está bem trabalhada e desta vez Pau Gasol tem a necessária experiência para poder parar Kevin Garnett. Os duelos Kobe Bryant-Ray Allen e Lamar Odom-Paul Pierce serão de certeza electrizantes podendo ser através deles que a balança pode cair para um dos lados. Interessante será ver se o base dos Celtics Rajon Rondo, é capaz de superar a experiência de um Derek Fisher que está a realizar uma excelente época.

Os Celtics chegam as "Finals" com uma elevada carga de motivação, pois eliminaram sem apelo nem agravo os dois máximos favoritos para poderem estar no seu lugar. Aniquilaram a melhor equipa da fase regular, os Cleveland Cavaliers do MVP da Liga LeBron James, e depois destroçaram os Orlando Magic do poste Dwight Howard. Em ambas ocasiões venceram por 4-2, revelando ser uma equipa dura e difícil de derrotar fora de casa, mas que em Boston tem algumas falhas.

De uma coisa estou certo, serão umas "Finals" apaixonantes e de grande intensidade. Na próxima madrugada arranca a série no Staples Center de Los Angeles, local de "glamour" com muitas estrelas da música e cinema presentes, sempre com o actor Jack Nicholson à frente.
Espero e desejo que os meus Lakers possam redimir-se da derrota de há dois anos, mas pela frente irão ter uma equipa muito complicada de vencer.

Go Lakers, Go!!!

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Não foi possível!!!

Foi uma pena, mas o SCC foi derrotado na Final da Taça do Alentejo 2010 pelo Despertar de Beja por 79-72. Depois de uma grande vitória no sábado frente ao Salesianos de Évora num excelente jogo de basquetebol, ontem os vencedores da Taça 2009 voltaram a demonstrar superioridade e justamente reconquistam o troféu.

Na manhã de sábado Portalegre teve oportunidade de ver alguma magia do minibasquetebol, com a presença de infelizmente poucas equipas. Não sei o que se está a passar nos clubes do nosso Alentejo, mas vão sendo cada vez mais notórias as ausências de minis nos convívios. Temos de pensar que sem minibasquetebol não haverá possibilidade de surgirem os seguintes escalões. Naquele que deveria ser a grande festa alentejana do basquetebol, apenas o Clube Elvense de Natação, o Campomaiorense, o Salesianos de Évora e o Portalegre BC marcaram presença.
Não fosse o CEN participar com 18 atletas e o convívio teria sido em desastre...

À tarde o prato forte do Fesbasket 2010, as meias-finais da Taça do Alentejo 2010. Na primeira decisão Despertar de Beja e Atlético de Reguengos realizaram uma bela partida, com a vitória a cair só no fim para a equipa da capital do Baixo Alentejo.
Muitos pontos marcados pelos dois conjuntos, mostrando "mão quente" e revelando que os ataques superavam com facilidade as defesas. A maior experiência dos de Beja conduziu à vitória no jogo, e a lógica imperou pois os bejenses são um conjunto mais "rodado" pela sua participação no CNB2.

De seguida a partida mais aguardada por este Humilde Observador. Salesianos de Évora defrontava o SCC, e o favoritismo dos eborenses pela excelente campanha no CNB2, com a possibilidade real de ainda conseguirem a subida de divisão, fazia prever grandes dificuldades para os de Campo Maior. Para surpresa de todos os "galgos" lideraram quase sempre o marcador, mas por margens curtas, denotando uma grande motivação dos de Campo Maior e um cuidado especial do Salesianos face ao adversário bem conhecido pelo técnico Gil Porto.

O jogo foi muito equilibrado de princípio a fim, e qualquer erro poderia ditar sentença. Com empate a 84 pontos a última posse de bola pertenceu ao Salesianos, mas a agressividade da defesa campomaiorense não permitiu a penetração desejada e a bola acabou por ficar em Ricardo Gaocho, que com 3 segundos ainda tratou de lançar mas foi tocado por um adversário. O árbitro assinalou a falta com o cronómetro a zero e o Gao tinha apenas de marcar um dos três lances-livres que dispunha. Concretizou dois e assim carimbou a passagem à final do SCC por 84-86.
Na verdade qualquer um que vencesse era justo, pois o equilíbrio foi quase total com um ligeiro ascendente dos comandados de Tiago Oliveira. A surpresa da Taça estava consumada.

No domingo o Salesianos venceu com facilidade o Atlético de Reguengos por um claro 66-96. Mas devemos dizer que os de Évora ainda tiveram um susto, pois permitiram que o adversário conseguisse uma vantagem a rondar os 20 pontos. No entanto a segunda parte do Salesianos foi de grande pressão e rapidamente recuperou a desvantagem, construindo um resultado que não oferece dúvidas da sua superioridade. Deve-se dizer que foi a "falta de pernas" dos jogadores do Reguengos que não permitiram repetir a boa exibição do primeiro dia.

A final entre o Despertar de Beja e o SCC inicialmente de todo inesperada, previa-se de grande equilíbrio. O Despertar desde o início comandou as operações, acertados no lançamento exterior e contando com a entrada fria do SCC. Quase quatro largos minutos demoraram os "galgos" a marcarem o primeiro ponto, revelando muita ansiedade e pouco acerto. A equipa não esteve tão concentrada como no dia anterior, jogou mais por iniciativas individuais, prejudicando claramente o ataque organizado da véspera. Os bases Luís Barreira e Carlos Oliveira estiveram demasiado nervosos para lideraram os ataques do SCC, e o técnico Tiago Oliveira teve de recorrer à maior frieza e controlo do jogo do Tiago Pires. Com isso conseguiram que o Despertar não se distanciasse mais, mas houve dificuldades no ataque pelo receio de vários jogadores em tomarem a iniciativa de lançar.

O desgaste do jogo anterior foi notório em atletas fundamentais no SCC, como o extremo Pedro Carranca ou os postes Orlando Milhano e Radu Spînache, e por muito que a vontade de vencer fosse grande, o discernimento não foi o melhor. A isto devemos recordar a fraca percentagem de concretização na linha de lance-livre, e o mais perto que conseguiram estar dos de Beja foi a 3 pontos já na parte final.

No lado do Despertar a "mão quente" do extremo Caramba foi determinante na justa vitória final. Penso que apenas errou um lance-livre dos muitos que marcou, assumindo claramente o comando do jogo da sua equipa provocando sucessivas faltas para travar a tentativa final de recuperação do SCC.
Ao longo do jogo os de Beja foram uma equipa com as ideias mais claras, com maior índice de concentração e a Taça volta a ir para o Baixo Alentejo.

Parabéns ao Despertar pela vitória, e ao SCC que demonstrou ter uma equipa competitiva apesar de nesta época ter apenas jogado a nível regional.

Boas férias a todos e para o ano queremos mais e melhor!

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

sábado, 29 de maio de 2010

Tempo de Magia (#17)

A Magia desta semana vem com o homem que elevou o jogo a um nível diferente na interpretação do "ataque" ao cesto. Julius Erving, mais conhecido por Doctor J, foi o primeiro grande "dunker" do basquetebol. A facilidade como afundava era espantosa, e se a isto juntamos as enormes mãos que apanhavam a bola como se fosse uma de andebol, tudo fica mais fácil para marcar jogadas incríveis.

Foi escolhido na 12ª posição do draft em 1972 pelos Milwaukee Bucks, tendo sido trespassado para os New York Nets no ano seguinte. Isto tudo se passava na ABA, e só em 1976 os Nets passaram para a actual NBA. Nesse mesmo ano Dr.J foi para os Philadelphia 76'ers onde em 1983 venceu o único título da NBA no seu palmarés. Foi MVP da Liga em 1981, 11 vezes All-Star sendo MVP em duas ocasiões (1977, 1983), passou a integrar o Hall of Fame em 1993 e é considerado um dos 50 melhores jogadores de sempre desde 1996.
O número #6 e o #32 foram retirados pelos Sixers e pelos Nets respectivamente em honra a Julius Erving.

Pessoa muito respeitada por todos, de grandes valores e um enorme jogador de basquetebol. Vejam o video que para muitos será recordar bons momentos!



Scottish
Uma Paixão, um Tempo de Magia

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Fesbasket Alentejo 2010

Amanhã e domingo vamos ter em Portalegre a edição deste ano do Fesbasket Alentejo. É desta forma que a Associação de Basquetebol da nossa região encerra a época desportiva, tendo como prato forte a Final-Four da Taça do Alentejo.

Durante a manhã de sábado vamos ter o convívio de minis, onde o CEN é o SCC estarão presentes. À tarde temos as meias-finais da Taça, com Despertar de Beja e Atlético de Reguengos a iniciarem a conquista de um lugar na final às 15 horas. Depois o jogo mais esperado entre o Salesianos de Évora e o SCC. Os de Campo Maior contam há vários anos com jogadores portalegrenses, e o facto de poderem disputar a prova mais importante do Alentejo na sua cidade natal, fará com que a motivação seja maior.

Este ano o SCC não marcou presença no Campeonato Nacional de Basquetebol 2, ao contrário do Salesianos, cuja época tem sido muito boa conseguindo o apuramento para a segunda fase, a de acesso ao CNB1. Mas os jogos entre as duas equipas são sinónimo de equilíbrio e incerteza quanto ao resultado final, havendo motivos de interesse para ver o jogo no pavilhão. Logicamente o meu apoio vai por inteiro para o SCC, e espero que a equipa liderada pelo amigo Tiago Oliveira consiga chegar à final de domingo. Lá estarei para ver isso rapazes!!

Convido os amantes da modalidade a darem um saltinho a Portalegre e verem o melhor cartaz de basquetebol do nosso Alentejo.

Bom fim-de-semana!

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Câmara com novos horários

Entre 31 de Maio e 3 de Setembro a Câmara Municipal de Elvas irá ter um novo horário de funcionamento. Pensando em especial no aproveitamento da pausa de almoço e tratando de evitar as horas de calor mais intenso, a edilidade decidiu avançar com um horário contínuo.

Os serviços do edifício da Rua Isabel Maria Picão irão estar disponíveis entre as 9 horas da manhã e as 15 horas. O mesmo acontecerá com os funcionários administrativos da Abegoaria, mas o pessoal operacional terá um outro horário, das 7 horas da manhã às 13 horas, tratando que o calor intenso que se aproxima não condicione o trabalho na rua.

Os restantes serviços, ou seja o Turismo, a Casa da Cultura, o Centro da Juventude, o Gabinete de Apoio ao Empresário, a Biblioteca, os museus e todas as instalações desportivas, irão manter os mesmos horários.

(fonte site Linhas de Elvas)

Sinceramente penso que foi uma boa decisão por parte da CME, indo ao encontro de outras autarquias que já trabalham com horário continuo. Está mais de acordo com as necessidades dos munícipes, pois assim podemos dirigir-nos aos serviços camarários sem ter de interromper o nosso trabalho. A medida está pensada apenas para o Verão, mas penso que a curto prazo será o horário mais correcto para os serviços municipais.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Sereno certo no FC Porto

O segredo a gritos já por várias vezes comentado por este Humilde Observador, parece que aos poucos começa a ser uma realidade. O jornal O JOGO revelou na edição de ontem que Henrique Sereno será jogador do FC Porto já para a próxima época.

Na notícia que podemos ler no site do jornal, há mesmo certezas na contratação do central elvense que representou até há duas semanas o Valhadolid. Tem alguma lógica que o clube do Dragão se interesse pelo Henrique, pois é mais que certa a saída de Bruno Alves, jogador que tem revelado com alguma insistência ter terminado o ciclo nos "azuis-e-brancos", pretendendo relançar a sua carreira noutras paragens.

Desde Janeiro que se vem falando da possilidade do primaço rumar para a Invicta, e agora parece que será uma realidade. Fico satisfeito por ver um familiar num clube de grande dimensão, pena tenho que não seja no meu Sporting...

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Um clássico na Final da Liga de Basquetebol


SL Benfica e FC Porto irão discutir o título nacional de basquetebol. A superioridade dos "encarnados" ao longo de toda a época foi enorme, mas os "azuis-e-brancos" evoluiram muito e são uns justos vencedores. Nas meias-finals o Benfica derrotou por 3-0 o Vitória de Guimarães, enquanto o Porto bateu sem apelo nem agravo a Ovarense, uma das equipas candidatas ao título, igualmente por 3-0.

Quem irá vencer? Serão as "águias" que contam com vantagem de campo? Serão os "dragões" que farão a surpresa? Que o Basquetebol seja o grande vencedor deste clássico português.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

quarta-feira, 19 de maio de 2010

A preparar a nova época de basquetebol...

Sei que tenho andado um pouco arredado da escrita, mas neste momento urge preparar convenientemente a próxima época basquetebolistica. Quer a minha equipa de Sub-14 no SCC, quer a planificação do CEN tem-me roubado o tempo que normalmente tenho para promover a minha paixão pela escrita.

Sei que os assíduos leitores desta casa entendem a situação e prometo que ainda esta semana volto à normalidade no Três Paixões.

Esta noite aconselho uma ida ao Rossio de São Francisco para assistir ao concerto dos 2U. São muito bons a tocar músicas da minha banda de eleição, os U2, e tenho a certeza que ficarão satisfeitos com o tributo. Sei que para quem trabalha no dia seguinte é complicado, já que o horário não é muito convidativo, mas vale a pena o esforço de dormir menos horas do habitual.

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

sábado, 15 de maio de 2010

Tempo de Magia (#16)

Continuando a recordar grandes nomes que fizeram do "showtime" algo único, hoje o post é dedicado a um jogador fundamental na década de 80 dos Lakers.

Michael Jerome Cooper era a defesa no seu estado puro. Magro (77 kgs com 1,96m) mas ao mesmo tempo tinha uns ossos muito duros. Era uma verdadeira dor de cabeça para os melhores atacantes adversários. O mítico Larry Bird considera "Coop" o melhor defesa que jamais enfrentou, e com razão.

O camisola #21 dos Lakers surgia de onde nunca se esperava para "abafar", ajudando sempre os seus companheiros na dura tarefa de defender, e ajudava a desenvolver a mais bela arma no ataque de sempre, o contra-ataque dos Lakers da década de 80. Ele afundava com contundência e à medida que os anos passavam melhorou consideravelmente o seu lançamento de 3 pontos. Por esse motivo terminou a sua carreira profissional com umas médias interessantes para quem tinha sido seleccionado no draft de 78 na 60ª posição (3ª ronda). 8,9 pontos por jogo com 4,2 assistências, 3,2 ressaltos, 1,2 roubos de bola e 0,6 "abafos", são números interessantes para quem jogava de 6º homem. Foi sempre o primeiro a saltar do banco, era ele o escolhido para alterar o ritmo do jogo, colocando intensidade defensiva como ninguém.

Não surpreende que tenha sido eleito Melhor Defensor do Ano 1987, ao qual juntou o quarto dos cinco anéis de campeão que Michael Cooper conquistou (80, 82, 85, 87 e 88). Fez toda a sua carreira profissional como jogador NBA nos Lakers, fechando a sua aventura em 90/91 no Pallacanestro Virtus Roma, numa altura em que os italianos pagavam muito dinheiro por estrelas da NBA.

Do campo passou para o banco. Durante três épocas foi Special Assistant de Jerry West nos Lakers, passando verdadeiramente para o treino em 94 como adjunto de Del Harris. Em 99 rumou para a equipa feminina de LA, as Sparks, e em 2000 foi escolhido para técnico principal, conduzindo a equipa à maior evolução registada num ano, sendo mesmo nomeado Coach of the Year (Treinador do Ano). No ano seguinte aconteceu o esperado, vencer o campeonato, repetindo título em 2002. No ano seguinte voltou a chegar à final, mas foi derrotado pelas Detroit Shock.

Em 2004 as Sacramento Monarchs da nossa Ticha Penicheiro eliminaram as LA Sparks na primeira ronda dos playoffs e Cooper aceitou o cargo de adjunto de Jeff Bzdelik nos Denver Nuggets. Após 24 jogos o técnico foi despedido e "Coop" passou a principal durante um mês, até que contrataram George Karl.
Em 2006 rumou à D-League para orientar os Albuquerque Thunderbirds durante duas épocas, regressando depois às LA Sparks.
Em Maio de 2009 aceitou o cargo de Head Coach da equipa feminina da University of Southern California, posto que mantém até hoje.

Foi um jogador especial, muito querido pelo público do Forum de Inglewood, que quando ele entrava entoavam o cantico de "Cooopp, Cooopp, Coopp", ou então quando finalizava um "alley-oop" o grito de "Coop-a-loop" era ensurdecedor.
Eu fui um dos privilegiados por ter visto Michael Cooper jogar, e hoje podem ver se não tenho razão.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Tertúlia da Semana (#12)

Na passada terça-feira dia 11 foi lida a sentença a Cristiano Nunes, o brasileiro de 37 anos que esfaqueou até à morte António Gago em pleno Centro Histórico elvense, mais concretamente na Rua de Chilões. O crime deveu-se a motivos passionais e o Tribunal Judicial de Elvas condenou o arguido em 16 anos e 6 meses de prisão.

Não sendo conhecedor se a pena aplicada é a máxima, o que me parece é que Cristiano Nunes verá a luz do dia bem antes do que decidiu o Tribunal. Creio que as penas por homicídio não deveriam ter atenuantes, e que o bom comportamento não poderia conduzir à redução da pena.

Todos já tivemos oportunidade de lermos, vermos ou ouvirmos notícias de reduções de penas por bom comportamento, e que provavelmente este seja mais um caso daqui a alguns anos.

Deveriam estas reduções não ser aplicadas em crimes de homicídio? Eu penso que não, mas qual a vossa opinião?

Digam de vossa justiça. Bom fim-de-semana a todos.

(fonte site Linhas de Elvas)

Scottish
Uma Paixão, uma tertúlia semanal

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Aumento de impostos...

Hoje o post tem características nacionais, pois vamos falar das novas medidas de austeridade decretadas pelo Governo de Sócrates. Depois de nos dizer que Portugal tinha sido o campeão europeu em crescimento económico no primeiro trimestre do ano, depois ficámos a saber que vamos ter aumento de impostos.

Eram de esperar pois os 8,5% de défice pediam alterações importantes para reduzir uma taxa que estava a ser pressionada pela União Europeia. Espanha, outro dos membros em grande dificuldade, teve ontem a notícia de alterações que provavelmente irão dar muito que falar. O corte de 5% nos vencimentos aos funcionários públicos não caiu bem e já se prevêem greves e manifestações de repúdio. Menos complicada e totalmente aceite por todos, foi a redução em 15% dos vencimentos dos membros do Governo. Também eliminou o “cheque-bebé”, no valor de 2.500€ por cada nascimento a partir de 2011, que visava o aumento da natalidade.

Por cá o Governo do Engº José Sócrates decidiu aumentar as taxas de IVA em 1% (taxa reduzida passa de 5 para 6%, a intermédia de 12 para 13% e a normal de 20 para 21%), o IRS também vai sofrer um incremento da taxa em 1% para os vencimentos até 2.375€ (cinco salários mínimos nacionais), e de 1,5% para rendimentos superiores. Apenas os que auferem o salário mínimo nacional não irão ver alteradas a taxa de IRS.
Mas não serão apenas os trabalhadores a “ajudarem” na redução do défice, que se pretende seja de 7% no final de 2010, mas também as grandes empresas e os bancos irão contribuir, com a implementação de uma taxa extraordinária no IRC de 2,5%.

Outra medida que nos deixa satisfeitos é o corte salarial de 5% aos políticos, gestores de empresas públicas e líderes das entidades reguladoras, numa poupança calculada em 341 mil euros até ao final do ano. Ontem os media tinham-nos informado que o PSD aceitava o aumento dos impostos sempre que se cortassem os vencimentos dos governantes em 2,9%. Hoje sabemos que serão 5%, taxa que muitos considerarão curta para quem aufere muito, e pouco tem feito para evitar estas catástrofes financeiras que tanto prejudicam especialmente o Povo.

Estas medidas irão sofrer críticas de todos os lados. Os pequenos comerciantes e empresários dizem que assim o consumo irá ser menor. Se já era mau agora será pior, pois com os vencimentos reduzidos pelo aumento de IRS, irá diminuir a capacidade de consumo dos portugueses.

Também haverá cortes nas indemnizações compensatórias às empresas públicas em 150 milhões de euros, e as autarquias verão reduzidas as transferências em 100 milhões de euros (3,8%). No total o Governo pretende garantir um aumento da receita em 1000 milhões de euros, e a despesa reduzida em 1100 milhões de euros.

Até onde iremos ter de apertar o cinto…

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Junta de Freguesia acusada de gestão danosa pelo MUDE

O núcleo duro da coligação MUDE (Mudança para Desenvolver Elvas), convocou uma conferência de imprensa para falar de dois assuntos que consideram importantes na vida partidária. O vereador António Simão das Dores e os deputados municipais Francisco Vieira e Tiago Abreu falaram sobre o congelamento das rendas de habitação social e a conta de Gerência e Relatório de Actividades da Junta de Freguesia de Ajuda, Salvador e Santo Ildefonso.

Sobre o primeiro tema António Simão das Dores considera que “em fase de silêncio do executivo PS, os munícipes interessados movimentaram-se através de um abaixo-assinado, não tendo a Câmara Municipal outro remédio que não fosse a marcação de uma reunião com os arrendatários dos prédios de habitação social da Boa-Fé”.

No segundo ponto em causa está, segundo a coligação, uma "gestão danosa" na Junta de Freguesia de Ajuda, Salvador e Santo Ildefonso, liderada pelo socialista Manuel Passareiro Remédios. Numa sessão da Assembleia Municipal e analisando a conta de Gerência e Relatório de Actividades, “ficou provado que o Presidente, o Tesoureiro e o Secretário utilizam um telemóvel cada um, fornecidos pela Junta, cuja despesa no ano de 2009 totalizou 2.203,69€”, conforme afirmou Francisco Vieira.
Na referida conta “existem despesas incompreensíveis e um buraco com uma grande dimensão”. O deputado municipal solicitou o extracto da única conta bancária da Junta de Freguesia de Ajuda, Salvador e Santo Ildefonso no decurso da semana passada, para conferência do saldo a 31 de Dezembro de 2009, mas o pedido até agora não foi satisfeito. Segundo Francisco Vieira “o saldo contabilístico no valor de 46.096,57 €, como é óbvio, não confere com o saldo da conta bancária”.

No entanto a coligação MUDE não assume a existência de desfalque, ressalvando que deixa ao critério de cada um os temas expostos. No entanto vai participar à Inspecção-Geral da Administração Local (IGAL) e ao Ministério Publico para que se proceda a uma investigação às contas e gestão da referida Junta de Freguesia.

(fontes sites Rádio Elvas e Linhas de Elvas, foto Linhas de Elvas)

Temas quentes, em especial o relacionado com a Junta de Freguesia de Ajuda, Salvador e Santo Ildefonso. Em causa está a gestão do Presidente Manuel Passareiro Remédios, e a ser verdade o valor da despesa de telemóvel em 2009 é grave, pois dividindo a soma por três e depois por doze meses, dá um valor de 61,22 euros/mês, sem dúvida uma importância considerável para a gestão de uma junta de freguesia.
Na minha opinião não há necessidade de recorrer a três telemóveis pessoais, quanto muito o Presidente poderá necessitar, pois dos três elementos é o mais solicitado para intervir na gestão da Junta.

Também me deixa preocupado e a ser verdade, o facto de o saldo da conta bancária e a contabilidade não terem o mesmo valor. Francisco Vieira refere que o saldo contabilístico "como é óbvio" não confere com o saldo da conta bancária. Fico com a dúvida de como o deputado municipal pode afirmar que é óbvia a diferença, se pediu o saldo da conta bancária à Junta e até agora o seu pedido não foi satisfeito.
Creio que neste momento se torna necessária uma resposta do presidente Manuel Passareiro Remédios às declarações dos responsáveis da coligação MUDE. Isto para que haja transparência nas contas públicas e que as dúvidas levantadas nesta conferência de imprensa sejam devidamente esclarecidas.

Depois de termos a boa notícia de Elvas ser o quarto município português em eficiência financeira dos 20 melhores de media dimensão, este assunto será uma mancha importante que fará correr muita tinta. Espero que a lealdade e a sinceridade da classe política municipal esclareça os elvenses sobre este assunto, sem qualquer sintoma de que defendem exclusivamente a sua cor partidária.
Cada vez mais se sente o descrédito da classe política, que tem afundado os portugueses num poço que não sabemos se algum dia conseguiremos sair. Agora que se fala em aumentar os impostos, que os funcionários públicos não irão ter aumentos nos próximos tempos, agravado com o possível corte do subsidio de natal deste ano, são decisões duras como forma de melhorar as nossas finanças face ao euro.

É por isso o povo se sente roubado, injustiçado e saturado de tantas asneiras feitas pela simples conquista do poder, vulgarmente conhecido pela "busca de poleiro".
Mais vale que olhem para os ordenados chorudos e para as reformas monumentais que todos os meses o estado paga, melhor dizendo, nós pagamos. Mais vale que olhem para os lucros dos bancos que vão fazendo o que querem sendo eles uns dos principais responsáveis pela crise. É por tudo isto que se acredita cada vez menos nos políticos, sendo sempre o Zé Povinho a pagar para que alguns vivam como verdadeiros reis.

Políticos de Juntas de Freguesia, de Câmaras Municipais, do Governo, de todas as instituições e empresas estatais, de toda a oposição, tenham dois dedos de testa e parem de utilizar o dinheiro de todos nós para benefício próprio e não em prol do país.
JÁ CHEGA POIS UM DIA A CORDA PARTE-SE DE TANTO ESTICAR!!!!

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal

terça-feira, 11 de maio de 2010

Regal Barcelona "rei" da Europa

Um brilhante e sensacional Regal Barcelona venceu com toda a justiça a Euroliga 2009/2010. Esta foi uma das vezes em que os favoritos cumpriram na íntegra o seu papel, numa demonstração de grande superioridade face aos seus rivais, ao nível do que tem acontecido durante a época.

A equipa “blaugrana” bateu vários records na conquista da sua segunda Euroliga (a primeira foi em 2003), como o prémio de melhor jogador da F4 a ir merecidamente para Juan Carlos Navarro. Foi a primeira vez que um espanhol venceu este prémio individual, mas os seus números impressionam. 21 pontos marcados numa final não é para todos, tendo sido determinante para que o seu clube vencesse. Foi ele quem carregou com a responsabilidade de reagir à recuperação encetada pelo Olympiacos no regresso dos balneários. Jogadas de 1x1 sensacionais que colocaram os gregos à beira de um ataque de nervos, triplos em momentos cruciais, demonstração de liderança em campo, tudo isto levou ao grito de “MVP, MVP” no final pela bancada “blaugrana”.

Outro record foi para o técnico Xavi Pascual, o mais jovem a conquistar a Euroliga com 37 anos. Brilhante o trabalho deste treinador da casa, que conseguiu criar um espírito de grupo, uma capacidade de jogo colectivo digno de registar e de ser analisada em clinics de treinadores. A sua equipa defende como ninguém, não dá um palmo de terreno ao adversário, as trocas defensivas são rapidíssimas e o jogador com bola está sempre pressionado. A isto juntamos a enorme envergadura de vários jogadores que garantem muitos ressaltos defensivos, com passes rápidos para a saída do contra-ataque mais letal da Europa.
Em ataque a diversidade de opções é enorme. Se é para lançar de fora, Navarro é a principal arma, mas Basile, Ricky Rubio, Victor Sasa, Jaka Lakovic, ou os “altos” Pete Mickeal e Erazem Lorbek garantem boas percentagens de efectividade. Perto do cesto o Regal Barcelona tem verdadeiros “monstros” pela sua enorme altura e envergadura. O senegalês Boniface N’Dong ou o espanhol Fran Vazquez dão continuidade às penetrações dos seus bases com afundanços em “alley-oops” de fazer empolgar as bancadas. A estes juntamos Terence Morris, um seguro de vida tanto em defesa como em ataque, fazendo as delícias dos adeptos com as suas penetrações que acabam em “afundanços”. De destacar que Morris vence a terceira Euroliga consecutiva por três clubes diferentes (Maccabi 2008, CSKA 2009, Regal Barcelona 2010).

Um jogo muito fluído em ataque, uma defesa quase insuperável, e uma rotação de banco de fazer inveja são em resumo o que é o Regal Barcelona, um justíssimo campeão europeu pois é neste momento a melhor equipa do Velho Continente. Se no futebol o emblema “blaugrana” tem conquistado tudo o que há para vencer, em nada invejam a sua equipa de basquetebol. Não surpreendeu por isso que jogadores da equipa de futebol tivessem marcado presença no Omnisport de Paris-Bercy, como Puyol, Bojan, Xavi, Piqué e Busquets, vibrando com a sua equipa.

Regal Barcelona – 86
Olympiacos – 68

Vencer uma final por 18 pontos com uma demonstração de superioridade tão grande, só mesmo para grandes equipas. Arrancaram muito bem os dois conjuntos, com os ataques a mostrarem grande efectividade, o que surpreendeu aqueles que pensam numa final há medo de errar. O 28-19 do primeiro parcial demonstra a desinibição dos jogadores, algo que os amantes da modalidade agradecem, pois vimos espectáculo. Os gregos contaram com a grande prestação no primeiro quarto de Milos Teodosic. Averbou 7 pontos, mas um vírus estomacal impediu o base sérvio de dar maior contributo à equipa. Do lado “blaugrana” surge a qualidade da peça mais fundamental na engrenagem da equipa, o americano Pete Mickael. Foram seus 10 pontos no primeiro período, mostrando ao técnico Panaggiotis Giannakis que havia mais jogadores do que Navarro com que se preocupar.
No segundo quarto mais do mesmo, com o Regal Barcelona a vencer o parcial por 19-17, havendo um ligeiro equilíbrio de forças na parte final da etapa inicial, muito por culpa do enorme empenho de Teodosic e do apoio incondicional dos fanáticos gregos. As estrelas Josh Childress e Linas Kleiza não apareciam no jogo e só Bouroussis ajudava o base eleito melhor jogador da época na Euroliga. Ao intervalo o 47-36 revelava superioridade “blaugrana” mas o Olympiacos ganhou algum fôlego para a segunda parte, ao ver a desvantagem baixar para um digito de diferença (9).

No início da etapa complementar os gregos liderados agora pelo genial base Papaloukas, entraram dispostos a dar a volta ao marcador e ainda conseguiram aproximar-se dos espanhóis a uns superáveis 5 pontos (52-47 aos 26’). A pressão exercida pelo internacional grego aos árbitros ainda baralhou as suas decisões que permitiram muitos contactos faltosos na defesa do Olympiacos. No entanto um “afundanço” de N’Dong e um triplo de Victor Sada, que esteve bem melhor que Ricky Rubio na direcção da equipa, voltou a colocar o Regal Barcelona com uma diferença de mais de 10 pontos para não mais baixar. O terceiro período fechou com 17-14 para os “blaugrana” para um resultado de 64-50 que quase sentenciava a final.
Nos derradeiros 10 minutos os gregos tentaram aproximar-se no marcador, mas o Regal Barcelona esteve soberbo a defender e voltou a superar as duas dezenas de pontos marcados, com uma exibição estelar de Juan Carlos Navarro. Na parte final apareceu o americano Childress mas já era tarde para o Olympiacos poder encetar qualquer recuperação perante uma equipa que soube controlar o jogo e o resultado, chegando mesmo à máxima diferença de 18 pontos com o marcador final de 86-68.

CSKA – 90
Partizan – 88

No jogo para o terceiro e quarto posto, CSKA e Partizan proporcionaram um belo espectáculo de basquetebol. Foi necessário um prolongamento para a equipa de Moscovo levar de vencida a jovem equipa sérvia, que pela segunda vez na F4 obrigou o adversário a trabalho suplementar. O Olympiacos na meia-final necessitou de prolongamento para vergar a jovem equpa do Partizan, e o mesmo aconteceu ao CSKA. Não fosse a sensacional exibição de Trajan Langdon com 32 pontos marcados e os de Belgrado venceriam, pois como equipa mostraram maior solidez e intensidade, mas a experiência dos russos nos momentos cruciais ditou a vitória final. O americano do Partizan Bo McCalebb ainda tentou um lançamento de 3 pontos para vencer a partida, mas a bola não entrou e o terceiro lugar foi para o CSKA.

Foi uma Final Four espectacular, com muita emoção, muita qualidade de jogo, grandes jogadas e com um justíssimo vencedor.

Scottish
Uma paixão, uma opinião pessoal

domingo, 9 de maio de 2010

Remember the 80's (#11)

O video clip deste tema dos Dire Straits foi na sua época uma verdadeira revolução. Vale a pena rever!!!



Scottish
Uma paixão recordando os 80

sábado, 8 de maio de 2010

O nosso Bacalhau Dourado no Guiness Book


Hoje pelas 19 horas será servido o maior Bacalhau Dourado do Mundo. É nosso e por isso Elvas passará a integrar o conhecido livro dos records Guiness Book.
No ano passado o CNT foi palco da prova final para figurar no livro. Pretendiamos tornar um dos pratos mais conhecidos da cozinha elvense em algo mais significativo. Foi conseguido e hoje a prova passa a RECORD DO MUNDO!

Não podemos faltar a tão importante acontecimento, pois como diz o amigo Zé de Mello, TODOS SOMOS ELVAS.

Scottish
Uma Paixão por um record do Mundo

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Paris sede da elite europeia do basquetebol


O dia D do basquetebol europeu chegou. Hoje em Paris arranca a Final Four da Euroliga masculina com duas meias-finais no mínimo escaldantes.

Tudo começa com aquela que é considerada a final antecipada, entre Regal Barcelona e CSKA de Moscovo. A equipa “blaugrana” é justamente considerada a favorita para a conquista da competição. Tem mostrado um poderio enorme, num colectivo de grandes individualidades mas que sabem jogar como uma equipa praticamente imbatível. Defensivamente são uma barreira quase intransponível e no ataque contam com grandes atiradores, casos de Navarro, Basile, Lakovic ou o jovem Ricky Rubio, que com 20 anos foi considerado o melhor jogador jovem da Euroliga.
Perto do cesto a presença de jogadores como Boniface N’Dong, Fran Vazquez ou Erazem Lorbek impõem respeito, elevada técnica invididual e capacidade física. A isto se lhe juntamos a polivalência de Pete Mikael ou Morris, ou a intensidade de Sada ou Grimau, temos a equipa perfeita para ganhar títulos sob o comando de Xavi Pascual.
O Barcelona conta com 11 presenças em F4 da Euroliga mas apenas por uma vez a venceu. Foi em 2003 e o único sobrevivente dessa conquista é precisamente Juan Carlos Navarro, o líder actual em pontuação da sua equipa com uma média de 13,9/jogo.

Pela frente vai ter um osso duro de roer. O CSKA, orientado por Pashutin, conta com jogadores muito experientes, habituados a disputar as F4 e que já venceram o troféu. O americano naturalizado russo John Holden gosta muito de derrotar equipas espanholas, tendo mesmo vencido o europeu pela Rússia frente à armada espanhola com um cesto no fim. O próprio Barcelona já sentiu o que é ser eliminado pelas mãos deste grande jogador, que marca a oitava presença consecutiva na F4. Ramunas Siskauskas é um extremo lituano que também no ano passado se tornou outro pesadelo para os “blaugrana”. Letal desde a linha de 3 pontos, e exímio no jogo de poste baixo, Siskauskas despachou o Barcelona no ano passado com 29 pontos marcados.
O técnico Pashutin foi o adjunto de Ettore Messina no CSKA, e muito terá aprendido do técnico italiano, agora no Real Madrid. A sua equipa não é de correr muito e tudo farão para evitar que o Barcelona o faça, pois são muito bons no contra-ataque.

Esta é a principal meia-final, mas a segunda também não é de pôr de lado. Partizan de Belgrado e Olympiakos de Atenas lutarão para chegar à final. Nenhum é considerado favorito à vitória final e isso pode ser uma arma a favor para o vencedor deste jogo. Não tendo o peso da responsabilidade podem desinibir-se e conseguirem surpreender.
O Partizan de Belgrado é para muitos o menos favorito para vencer a F4. É sem dúvida a melhor escola europeia da actualidade, pois todos os anos saem jogadores de qualidade da equipa, mas conseguem ser sempre competitivos com jogadores jovens mas com um futuro enorme. Já há mais uma estrela na calha, o extremo-poste checo de 20 anos e 2,10m Jan Vesely. Já o consideram o novo Toni Kukoc e essa é uma comparação “pesada” pela enorme qualidade do antigo internacional croata.
Acabaram de vencer a Liga Adriática no último segundo, com um triplo de meio-campo do extremo Kecman, mas os destaques vão para Alecsander Maric e o americano Lester McCalebb. No plantel têm quatro jogadores com mais de 2,10m, e um com 2,29m, sendo sem dúvida a equipa mais alta da F4, o que pode complicar a mais valia dos gregos. O Partizan também tem uma entusiasta legião de adeptos, que irão apoiar incondicionalmente a equipa. No banco a dirigir a orquestra sérvia está um técnico super credenciado, como é Dusko Vujosevic, que todos os anos tem de reconstruir a equipa, mas sempre com bons resultados.

Os gregos têm uma equipa que vale milhões e tudo farão para conquistar o ceptro europeu. No banco contam com o técnico Pannagiotis Giannakis, que já venceu uma F4 como jogador do rival Panathinaikos, e que apesar dos graves problemas económicos que vivem os gregos actualmente, vai tentar brindar os seus adeptos com uma vitória. Dispões de jogadores muito bons e caros como são os americanos Josh Childress e Linas Kleiza, este o melhor marcador da Euroliga. Na posição de base está um jogador sensacional como é Milos Teodosic, bem ajudado pelo grego Papaloukas, e na zona os kilos de Schortsanitis podem ser determinantes. Se a isto lhe juntarmos os fanáticos adeptos gregos que tudo farão para ver a sua equipa vencer, temos uma combinação no mínimo complicada de bater.

Prognósticos só no fim, mas vamos viver dois dias apaixonantes (6ª e domingo), com jogos recheados de bom basquetebol, e equipas que tudo farão para vencer o mais desejado troféu europeu.
Este Humilde Observador irá contar-vos o que se vai passar no enorme pavilhão de Paris-Bercy durante este fim-de-semana. Que vença o melhor!

Scottish
Uma Paixão, uma opinião pessoal